Pular para o conteúdo
Imagem em destaque

Boom dos apps de delivery impulsiona digitalização do canal alimentar

Loja Vai Até o Consumidor

Se antes o delivery era restrito ao food service, hoje, a realidade é outra: diferentes setores estão presentes nas plataformas de entregas. No canal alimentar, até os perecíveis ganharam espaço nesta modalidade, fazendo com que as empresas adequassem suas estruturas de delivery à sensibilidade dos alimentos e oferecessem entregas cada vez mais rápidas. Aplicativos especializados tiveram papel importante nessa mudança de cenário, levando players como GPA, Carrefour e Assaí para o mundo do delivery. No entanto, os novos hábitos de compra online dos consumidores, impulsionados pela pandemia, trouxeram novas possibilidades ao mercado, como o investimento das empresas em operações próprias de entregas (caso do GPA com o James Delivery) e o surgimento de plataformas digitais focadas em produtos de supermercado.

E-commerce em Constante Crescimento

"No geral, o mercado brasileiro de compras online cresceu em mais de 50% em faturamento versus 2020 (46ª edição do Webshoppers) e essa tendência foi ainda mais impulsionada pelas mudanças comportamentais provocadas pela pandemia. Com isso, mesmo as compras de mercado, que sempre exigiram a presença física, foram ressignificadas", destacou Alex Bretzner, fundador e CMO da Daki, mercado 100% digital que possui toda a cadeia de compra e distribuição dos produtos internalizados. Em recente entrevista exclusiva ao Jornal Giro News, o empresário afirmou que os dados reforçam o impulsionamento desse hábito de consumo, que revoluciona a forma como as pessoas fazem compras de supermercado.

Estreia no Delivery Através de Apps
A busca das redes por aplicativos parceiros também tem potencializado a ascensão deste mercado. Prova disso é que, em 2021, o Brasil foi o país em que a Cornershop by Uber mais cresceu no mundo, chegando a mais de 100 cidades e superando 700 parceiros varejistas de diferentes segmentos. "Desde o fim das restrições impostas pela pandemia, temos observado uma consolidação no volume de compras, ao mesmo tempo em que podemos observar a mudança de comportamento trazida pelos tempos de confinamento: as pessoas passaram a incorporar o pedido de mercado por app às suas rotinas e aderiram à comodidade dessa modalidade. Temos visto parcerias com grandes redes avançarem muito rapidamente no Brasil", explicou Cristina Alvarenga, Head da Cornershop by Uber, com exclusividade ao Jornal Giro News.

Investimentos do Varejo
Apenas no segundo semestre de 2022, diversas iniciativas voltadas ao delivery foram anunciadas por empresas do canal alimentar. O Grupo Mateus, por exemplo, inaugurou uma dark store em São Luís (MA), com foco no abastecimento do mercado transformador via delivery e pick-up. Por sua vez, o Decisão Atacarejo expandiu a entrega expressa para além de suas lojas em Belo Horizonte (MG). Agora, a rede quer reduzir o prazo de duas horas para 30 minutos em algumas regiões. Já o Dia Brasil iniciou uma operação de vendas pelo aplicativo WhatsApp, nas capitais paulista e mineira, com entregas em até duas horas. Por fim, o Carrefour implementou a modalidade de entregas em 15 minutos em cinco lojas da bandeira Carrefour Express, localizadas em São Paulo (SP).

20/12/2022

Compartilhar

Notícias em destaque