Pular para o conteúdo
Imagem: Preço da cesta básica paulistana cai 1,49%

Em agosto, houve uma queda de 1,49% no valor da cesta básica do paulistano. O preço médio, que em 31 de julho era de R$ 1.212, 82, passou para R$ 1.194,79 em 31 de agosto. Os dados são da pesquisa mensal do Procon-SP, em convênio com o Departamento Intersindical de Estatísticas e Estudos Socioeconômicos (Dieese). O grupo que mais colaborou para a queda no período foi o de Limpeza (-5,12%), seguido por Alimentação (-1,36%) e Higiene Pessoal (-0,04%). No mês, os produtos que mais registraram queda nos preços foram: batata (-15,61%), sabão em pó (-8,22%), feijão carioquinha (-6,90%), cebola (-5,58%) e farinha de trigo (-4,64%).

21/09/23

Imagem: Azeite tem inflação de 50% no mercado brasileiro

O preço do azeite registrou alta de 50% no Brasil em dois anos, passando de R$ 20 em julho de 2021, para R$ 25 no mesmo mês de 2022 e chegando a R$ 30 neste ano. Os dados são do Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), divulgado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). O aumento reflete um cenário internacional, no qual o preço do produto subiu 100% na Europa. O continente, que é responsável por cerca de 70% da produção do azeite de oliva consumido no mundo, tem passado por sucessivas quebras de safras devido a um período de seca iniciado em 2018 e que se agravou em 2022.

05/09/23

Imagem: Alimentos e bebidas puxam deflação em junho

Os grupos de alimentação, bebidas e transportes foram os que mais contribuíram para a deflação de 0,08% registrada em junho, na comparação com maio, segundo dados divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Com isso, o IPCA (Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo) teve a menor variação para o mês de junho desde 2017, quando houve queda de 0,23%. No mesmo período do ano passado, a variação da inflação havia sido de 0,67%. Já no acumulado de 2023, o índice de preços totaliza alta de 2,87% e, nos últimos 12 meses, de 3,16%.

12/07/23

Imagem: Inflação nos supermercados é a menor em 5 anos

O Índice de Preços dos Supermercados (IPS), calculado pela Associação Paulista de Supermercados (Apas) em parceria com a Fipe, registrou variação de 0,15% em maio. Com esse resultado, a inflação acumulada no ano ficou em 1,84%, menor patamar dos últimos cinco anos. No acumulado em 12 meses, a inflação desacelerou de 9,1% em abril, para 7,25% em maio. Segundo a Apas, a inflação registrada em maio reflete a alta nos preços do leite e seus derivados, das bebidas alcoólicas e dos artigos de limpeza. Em contrapartida, os preços da carne bovina, das aves e dos produtos in natura tiveram redução.

15/06/23

Imagem: 83% dos brasileiros diminuíram compra de carne

O Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) subiu 0,84% em fevereiro, acelerando diante dos 0,53% do mês anterior. Com a inflação acumulada (12 meses) em 5,6%, os trabalhadores sentem um impacto significativo e desconfortável para o bolso. É o que aponta a pesquisa da VR, feita em parceria com o Instituto Locomotiva. O estudo afirma que 95% dos brasileiros diminuíram a compra de alguns produtos ou serviços por causa da inflação, e o maior impacto percebido foi na alimentação. A alta dos alimentos prejudicou o poder de compra e comprometeu grande parte do orçamento dos consumidores.

13/03/23

Imagem: Brasileiros trocam refeições por salgados

Desde 2019, as refeições vêm deixando de ser prioridade entre os brasileiros que comem fora de casa. Segundo o estudo Consumer Insights 2022, produzido pela Kantar, os salgados passaram de 11% da preferência em 2019 para 15% em 2022. Enquanto isso, as refeições completas caíram de 7% para 4%, respectivamente. As classes D e E são as principais responsáveis pelo aumento do consumo de snacks. A pesquisa aponta que os snacks vêm crescendo sobretudo como opção para café da manhã e lanche da tarde - entre 2019 e 2022, 89% do aumento de consumo de salgados ocorreu nestas ocasiões.

09/03/23

Imagem: Preço de chocolates tem maior inflação em 6 anos

O preço dos chocolates registrou sua maior alta em seis anos. A categoria teve inflação acumulada de 13,61% em 12 meses, segundo o Índice de Preço ao Consumidor Amplo (IPCA). No mesmo período, o índice geral de preços avançou 5,77%. Um ovo de Páscoa que no ano passado custava R$ 50, agora chega às gôndolas no valor de quase R$ 57. O estudo aponta que para quem ganha um salário mínimo (R$ 1.302), o valor representava 3,8% da renda e, agora, pode ser 4,3%.

08/03/23