Pular para o conteúdo
Imagem: Alimentação puxa alta da inflação em maio

O Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) revela que os preços aumentaram 0,46% em maio, depois de uma variação de 0,38% em abril. Segundo dados divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), a alta foi puxada pelo grupo de Alimentação e Bebidas, que subiu 0,62% na comparação com abril.

12/06/24

Imagem: Preços de eletroeletrônicos caem 6,2% em maio

Com monitoramento de 47 categorias de eletroeletrônicos, o Índice de Preços Fipe/Buscapé caiu pelo quinto mês consecutivo, com recuo de 0,81% em maio. Na base anual, o segmento teve queda de 6,2%. Os destaques de deflação foram registrados em celulares (-13,7%), informática (-10,6%) e áudio e vídeo (-6,6%).

17/06/24

Imagem: Preço da cesta básica aumenta em 11 cidades

O valor do conjunto dos alimentos básicos aumentou em 11 das 17 capitais onde o Dieese realiza a Pesquisa Nacional da Cesta Básica de Alimentos. Entre abril e maio de 2024, as maiores elevações ocorreram em Porto Alegre (3,33%), Florianópolis (2,50%), Campo Grande (2,15%) e Curitiba (2,04%).

07/06/24

Imagem: Brasileiros elevam gastos em supermercados em 19%

O ticket médio das compras em supermercados atingiu R$ 125,34 no ano passado, uma alta de 19,7% ante os R$ 104,69 contabilizados em 2022. Os dados são do Neogrid Insights, um panorama de dados do mercado de bens de consumo feito com base em 90 milhões de notas fiscais e 2 milhões de produtos monitorados. A média de itens por compra cresceu 20,7%, passando de 14,5 para 17,5 itens. Na análise por categorias, houve queda na média de itens (-13,7%) e aumento no ticket médio (+4,3%), o que ilustra o quanto essa seção sofreu com alta de preços.

05/03/24

Imagem: Marcas driblaram alta de 29% nos preços de panetones com gramaturas menores

O preço do panetone aumentou 29,3% por quilo em 2023, enquanto o valor por unidade teve alta de 3,3%. A inflação foi registrada em todas as regiões brasileiras, com destaque para o Sudeste, onde o valor subiu 36,3% em Minas Gerais, Espírito Santo e Rio de Janeiro, e 28,8% em São Paulo. As informações, obtidas com exclusividade pelo Jornal Giro News, foram levantadas pela Scanntech, empresa de inteligência de dados para o varejo. A escalada de preços fez a indústria investir em embalagens menores e os supermercadistas ampliarem suas apostas em panetones de marca própria, buscando viabilizar as vendas sazonais.

16/01/24

Imagem: Preço da cesta básica paulistana cai 1,49%

Em agosto, houve uma queda de 1,49% no valor da cesta básica do paulistano. O preço médio, que em 31 de julho era de R$ 1.212, 82, passou para R$ 1.194,79 em 31 de agosto. Os dados são da pesquisa mensal do Procon-SP, em convênio com o Departamento Intersindical de Estatísticas e Estudos Socioeconômicos (Dieese). O grupo que mais colaborou para a queda no período foi o de Limpeza (-5,12%), seguido por Alimentação (-1,36%) e Higiene Pessoal (-0,04%). No mês, os produtos que mais registraram queda nos preços foram: batata (-15,61%), sabão em pó (-8,22%), feijão carioquinha (-6,90%), cebola (-5,58%) e farinha de trigo (-4,64%).

21/09/23

Imagem: Azeite tem inflação de 50% no mercado brasileiro

O preço do azeite registrou alta de 50% no Brasil em dois anos, passando de R$ 20 em julho de 2021, para R$ 25 no mesmo mês de 2022 e chegando a R$ 30 neste ano. Os dados são do Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), divulgado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). O aumento reflete um cenário internacional, no qual o preço do produto subiu 100% na Europa. O continente, que é responsável por cerca de 70% da produção do azeite de oliva consumido no mundo, tem passado por sucessivas quebras de safras devido a um período de seca iniciado em 2018 e que se agravou em 2022.

05/09/23