Pular para o conteúdo
Exclusivo GiroNews
Imagem em destaque

A Inteligência Para Elevar o Ticket e Aumentar As Vendas

A Ciência do Consumo

Destaque A Inteligência Para Elevar o Ticket e Aumentar As Vendas
Destaque A Inteligência Para Elevar o Ticket e Aumentar As Vendas

Texto: Mauro Balhessa

A Inteligência Artificial é realidade no que diz respeito ao apoio aos varejistas. Seja em estratégias de marketing ou vendas, as análises preveem comportamentos e apresentam dados para a melhoria das execuções no PDV, em supermercados ou farmácias, por exemplo. "Hoje, procuram por plataformas end-to-end, ou seja, que entregam toda a inteligência analítica, promocional e acionável de forma integrada e automatizada. Desta forma, é possível compreender individualmente o shopper, definir clusters, encontrar as melhores oportunidades em categorias específicas e ativar os potenciais compradores com altíssima conversão de vendas", diz Fernando Gibotti, CEO da GS Ciência do Consumo, com exclusividade para o Jornal Giro News.

Aumento de Ticket Médio e Itens no Carrinho
O aumento de vendas está diretamente relacionado com o potencial que a loja tem e não está sendo explorado. "Temos um cliente que atende mais de 1 milhão de shoppers por mês e que decidiu implementar toda a estratégia de CRM com foco na melhoria dos indicadores da rede. Desenvolvemos com eles um planejamento completo com foco na ativação dos clientes e incentivo do consumo. Dentre as estratégias, utilizamos o nosso motor de recomendação baseado em IA para a entrega de ofertas pelo Tabloide Digital Inteligente e Descontos Exclusivos de forma ultrapersonalizada. O ticket médio desse cliente acionado cresceu 18% e a quantidade de itens do carrinho, 11%". As análises preditivas desenvolvidas pela GS identificam o potencial de precisão superior a 96%.

Solução Zoombox
A GS é detentora da tecnologia do Zoombox, plataforma de inteligência end-to-end (ponta a ponta) com foco no aumento de faturamento do varejo. "O Zoombox é baseado em quatro inteligências que trabalham juntas: Inteligência de Captura, Inteligência Promocional, Inteligência Analítica e Inteligência Acionável. A plataforma oferece todos os recursos para uma estratégia completa de relacionamento e engajamento do shopper, incluindo um aplicativo mobile com funcionalidades exclusivas, criadas especialmente para o varejo e um comunicador integrado, evitando que os nossos clientes precisem contratar vários fornecedores para se relacionar com os seus clientes. Nossos clientes, guiados pelo nosso Time de Sucesso do Cliente, podem planejar, criar e mensurar todas as suas estratégias dentro da ferramenta e os resultados têm sempre foco em três indicadores de faturamento: Ticket Médio, Frequência de Compra e Novos Clientes", explica Gibotti.

Da Informação a Tomada de Decisão
Para que os resultados aconteçam, os dados precisam ser transformados em informação, que passa a ser conhecimento e, assim, gerar relevância na tomada de decisão. "É fundamental passar por três etapas analíticas. Análise descritiva, que tem por objetivo capturar os dados de perfil e comportamento de consumo para compreender qual a real situação da loja. Análise Preditiva, que tem por objetivo criar diferentes cenários, hipersegmentar e identificar as oportunidades de aumento de venda conforme o perfil, histórico, momento de vida e tendências de consumo (olhar para o passado, para inferir o futuro). As análises preditivas irão responder, com rigor científico, qual o potencial de faturamento da loja. Análise Prescritiva, que tem por objetivo definir um conjunto de ações que devem ser executadas para se atingir o potencial de venda. Dentre as ações está a Ativação de Clientes, que é definida de forma cirúrgica para cada cliente, conforme a hipersegmentação construída, permitindo avaliar a performance dos indicadores e aprimorar o que for necessário para melhorar os resultados".

Tendências
De acordo com o executivo, as tendências de mercado direcionam para uma experiência de compra com menos sacrifício, hiperpersonalização em toda a jornada de compra, ampliação do sentimento de segurança durante a compra (menor tempo investido devido as recomendações, cada vez mais precisas; menor necessidade de contato físico "contactless") e direcionamento para o consumo consciente.

28/08/2020

Compartilhar

Notícias em destaque