Pular para o conteúdo
Imagem destaque: Indústrias de SP defendem o fim da isenção do imposto de importação, do programa Remessa Conforme
Crédito: Freepik

Indústrias de SP defendem o fim da isenção do imposto de importação, do programa Remessa Conforme

 O Centro das Indústrias do Estado de São Paulo (Ciesp) e a Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp) contestaram o programa Remessa Conforme, do Governo Federal, que isenta o imposto de importação de compras em sites de lojas virtuais até US$ 50 (cerca de R$ 250). Segundo as entidades, a vantagem tributária tem potencial de promover prejuízos às empresas e também aos trabalhadores de segmentos da indústria e do varejo. Dessa forma, a medida impacta as varejistas asiáticas do e-commerce, como Shein, Shopee e AliExpress. Segundo a Fiesp e a Ciesp, o programa tem o mérito de adequar as plataformas digitais de compras com as normas brasileiras, contudo, na visão das indústrias, as empresas nacionais são impactadas pela “concorrência desigual”, já que “não precisam de benefícios tributários para cumprir leis”.

21/05/2024

Compartilhar

Notícias em destaque