Pular para o conteúdo
Imagem: Varejo farmacêutico cresce 13% no 1º semestre

O varejo farmacêutico somou R$ 43,47 bilhões em faturamento no primeiro semestre deste ano, com crescimento de 13,07% em relação ao mesmo período de 2022. É o que mostra o levantamento da Abrafarma (Associação Brasileira de Redes de Farmácias e Drogarias), que integra 30 redes. Os genéricos e o segmento de higiene pessoal, perfumaria e cosméticos (HPC) foram as categorias que impulsionaram esse desempenho, com avanços de 18,08% e 16,87%, respectivamente.

09/08/23

Imagem: Redes da Abrafarma faturam R$ 80 bilhões em 2022

As redes que integram a Abrafarma (Associação Brasileira de Redes de Farmácias e Drogarias) ultrapassaram R$ 80 bilhões em faturamento em 2022, contra R$ 68 bilhões em 2021. Os remédios equivalem a 69% do resultado, com R$ 55 bilhões, sendo que R$ 16 bilhões foram em medicamentos isentos de prescrição e R$ 9 bilhões em genéricos. A venda de não medicamentos, como higiene pessoal, perfumaria e cosméticos, teve alta de 15%. Já o número de unidades vendidas por e-commerce chegou a 105 milhões, com alta de 20%.

08/02/23

Imagem: Serviços e experiências guiam futuro do varejo farmacêutico

"Cada vez mais, o setor farmacêutico vai caminhar para serviços e ofertas de produtos que vão impactar de maneira positiva a jornada de compras do cliente." Essa é a projeção de Sergio Mena Barreto, CEO da Abrafarma (Associação Brasileira das Redes de Farmácias e Drogarias), para o futuro do varejo farmacêutico no Brasil. Em entrevista exclusiva ao Jornal Giro News, o dirigente destaca que a busca por facilitar a vida do consumidor continuará a nortear o setor, saindo do "modelo transacional" para o "modelo relacional", que oferece mais experiências.

19/09/22

Imagem: RD Lidera Ranking do Varejo Farmacêutico

O varejo farmacêutico brasileiro fechou 2021 com faturamento acima de R$ 100 bilhões, pelo segundo ano consecutivo, com avanço de 15% sobre 2020. Segundo dados da Sociedade Brasileira de Varejo e Consumo (SBVC), no ranking das maiores redes do país, a Raia Drogasil ficou em primeiro lugar, com uma receita de R$ 21,2 bilhões, seguida da DPSP, com R$ 10,8 bilhões, e da Farmácias Pague Menos, com R$ 7,3 bilhões. Na sequência, aparecem Farmarcas, Farmácias São João, Panvel, Clamed, Drogaria Araujo, Extrafarma e Drogaria Nissei.

19/01/22