Pular para o conteúdo
Exclusivo GiroNews
Imagem em destaque

Visa traz solução Click To Pay para agilizar compras no e-commerce

Experiência Otimizada

Fazer compras online e, no momento do checkout, não ter que preencher formulários com número do cartão, data de validade e código de segurança. Essa é a proposta da solução Click to Pay, que tem como objetivo trazer mais agilidade e proteção aos pagamentos no e-commerce. A Visa, em parceria com a Abecs (Associação Brasileira de Empresas de Cartões de Crédito e Serviços), aposta na padronização da solução de mercado para facilitar a sua implementação tanto do lado dos emissores, como do lado do comércio. "A solução é padronizada entre as outras bandeiras também, porém, inicialmente com Visa e Mastercard. Ela é uma solução que traz como objetivo o pagamento, no momento do checkout. A ideia é que se torne muito mais rápido do que é hoje, e mais seguro. O portador de uma credencial Visa consegue escolher o Click to Pay e dentro da solução já tem todas as informações necessárias do cartão para efetuar a compra. É uma forma mais simples, que fica tudo armazenado no ambiente da bandeira", explica Leandro Garcia, diretor de Soluções da Visa no Brasil, em entrevista exclusiva para o Jornal Giro News.

Camadas de Segurança

De acordo com o diretor, os dados que são armazenados das credenciais ficam guardados de forma 'tokenizada' e ninguém tem acesso, além de os números serem diferentes dos que existem no cartão físico. O que a ferramenta tem buscado é que os bancos - que detêm as informações dos consumidores - façam o cadastro prévio em nome do cliente e que os ajude na comunicação sobre a nova ferramenta de pagamento online. "As informações serão transferidas do emissor ao Click to Pay de forma segura. Essa informação está protegida e é transacionada no momento da compra. Todo o ambiente fica fluído de tráfego de informações e, assim, todas as informações são protegidas e criptografadas", comenta Leandro. Ao todo, o Click to Pay utiliza duas camadas de segurança: a criptografia dos dados e a autenticação do cliente quando for fazer o uso. "Se o fraudador tentar utilizar essa informação em algum outro comércio que não tenha a implementação do Click to Pay - onde o token é gerado só para a solução -, a transação é negada."

Próximos Passos

A expectativa da Visa é habilitar as transações de débito a partir do segundo semestre de 2024, além de trazer mais comércios para fazer parte do Click to Pay. "Estamos pilotando e vendo como os consumidores recebem as informações e se ele está entendendo o que é o Click to Pay. E em paralelo, a gente está avançando nas implementações para trazer o débito, pois ele é mais sensível e necessita de uma segurança a mais para a camada de autenticação", finaliza Leandro Garcia. A fase de expansão, que tem sido coordenada pela Abecs, conta com a adquirente Adyen e o comércio participante é a Ingresse, plataforma de venda de ingressos.

Reportagem: Thalita Sollazzo

12/03/2024

Compartilhar

Notícias em destaque