Pular para o conteúdo
Imagem: Justiça de SP impede corte de luz em unidades da Casa do Pão de Queijo

A Justiça de São Paulo atendeu ao pedido da Casa do Pão de Queijo para que a energia elétrica não seja cortada em suas unidades. A decisão, assinada pelo juiz Leonardo Manso Vicentin, foi deferida dentro do escopo do processo de recuperação judicial da rede, protocolado na última semana, em Campinas, interior de São Paulo.

04/07/24

Imagem: Polishop tem pedido de recuperação judicial aceito pela Justiça de SP

A Justiça de São Paulo aceitou o pedido de recuperação judicial da Polishop. A varejista, que acumula dívidas de R$ 352,1 milhões, tem enfrentado problemas financeiros desde 2021. Com a decisão, todas as medidas - como execuções, penhoras e as demais constrições contra a companhia por credores - estão suspensas por 180 dias.

21/05/24

Imagem: Casa do Pão de Queijo tem pedido de recuperação aceito pela Justiça

A Justiça de São Paulo concedeu o pedido de recuperação judicial para a Casa do Pão de Queijo. A rede de cafeterias alega dívidas de R$ 57,5 milhões. Desse total, R$ 244,3 mil são devidos a trabalhadores, R$ 55,8 milhões para os quirografários (a classe sem garantias) e R$ 1,3 milhão a credores de microempresas e empresas de pequeno porte.

17/07/24

Imagem: Justiça aceita pedido de recuperação judicial do Dia

O pedido de recuperação judicial da rede de supermercados Dia Brasil foi aceito na última sexta-feira (22) pela 1ª Vara de Falências e Recuperações Judiciais de São Paulo. Foi nomeada como administradora judicial, pelo magistrado Adler Oliveira Nobre, a Expertisemais Serviços Contábeis e Administrativos, que já aceitou a nomeação. Dessa forma, o juiz determinou que o plano de recuperação judicial seja apresentado em 60 dias, e haverá mais 30 dias para possíveis objeções. O prazo para habilitações ou divergências aos créditos relacionados pela devedora é de 15 dias.

25/03/24

Imagem: Justiça aprova pedido de recuperação do Grupo Cepam

A Justiça de São Paulo aprovou o pedido de recuperação judicial do Grupo Cepam, detentor da padaria Cepam, localizada na Zona Leste da capital paulista, e da marca de panetones e bolos Village. A companhia alega que as dívidas são de R$ 73,4 milhões. Com o deferimento do pedido de recuperação judicial, as execuções e cobranças dos credores da empresa ficam suspensas por 180 dias. Também ficou determinado que a Deloitte Touche Tohmatsu Consultores será a administradora judicial do processo de recuperação.

20/02/24

Imagem: Justiça de SP leiloa marca Chocolates Pan

Depois de a Cacau Show ter comprado a antiga fábrica da Chocolates Pan, a Justiça de São Paulo determinou que a marca da empresa também deve ser leiloada para pagar os credores. Segundo a análise, a Chocolates Pan tem um valor mínimo de mercado de R$ 27,5 milhões - este será o preço inicial do leilão, que ainda não tem data para acontecer. A marca de chocolates tem o faturamento estimado em R$ 51 milhões em cinco anos e a avaliação considera que, como o histórico da Pan aponta que é uma marca madura e consolidada, a taxa de royalties a ser cobrada em um possível licenciamento é de 5%, o que representa mais de R$ 2,1 milhões até 2028.

23/10/23