Pular para o conteúdo
Imagem: Supermercados contribuem para alta do varejo em fevereiro

As vendas no varejo em fevereiro cresceram 0,5%, descontada a inflação, em comparação com o mesmo mês de 2023. Em termos nominais, que espelham a receita de vendas observadas pelo varejista, o Índice Cielo do Varejo Ampliado (ICVA) registrou alta de 4,7%. O destaque foi o macrossetor de Bens Não Duráveis, com crescimento de 2,5%. Os segmentos de Supermercados e Hipermercados e Varejo Alimentício Especializado alavancaram o resultado do macrossetor. Já os faturamentos dos outros dois macrossetores - Bens Duráveis e Semiduráveis e Serviços - apresentaram queda.

11/03/24

Imagem: Varejo nacional tem queda de 4,8% com apagão

O apagão que afetou o Brasil no dia 15 de agosto provocou queda de 4,8% no faturamento do varejo, segundo o Índice Cielo do Varejo Ampliado (ICVA). O blecaute atingiu todos os estados, com exceção de Roraima. Segundo a Cielo, a análise considerou o intervalo entre 8h30 e 15h, período afetado pela falta de energia, e comparou com o mesmo horário do dia 16 de agosto de 2022, também uma terça-feira. Ao considerar todo o dia 15, a queda observada foi de 1,9%. As regiões mais afetadas foram Norte e Nordeste. No Pará, o varejo encolheu 45,3% e, no Maranhão, houve redução de 40,8%.

23/08/23

Imagem: Varejo tem queda de 5% nas vendas de Páscoa

A comemoração da Páscoa no fim do mês de março impactou negativamente o desempenho da data no varejo. Segundo o Índice Cielo do Varejo Ampliado (ICVA), as vendas caíram 5% na comparação entre os dias 25 e 31 de março de 2024 e 3 a 9 de abril do ano passado. O setor de supermercados e hipermercados teve queda de 3,9% no faturamento. "No ano passado, a Páscoa caiu no início do mês, período em que o comércio está mais aquecido por causa dos depósitos dos salários", afirma Carlos Alves, vice-presidente de Tecnologia e Negócios da Cielo. Ainda assim, as chocolaterias cresceram 3,8%.

02/04/24