Pular para o conteúdo
Imagem: 3corações lança desafios para startups

O Grupo 3corações anuncia novos desafios do Cafeína Open, programa de inovação aberta que busca se conectar a startups para solucionar problemas do negócio. Nesta edição, a empresa apresentou três desafios.

03/06/24

Imagem: Grupo Boticário anuncia startups selecionadas para seu programa de aceleração

Por meio da 4ª edição do Programa Grupo Boticário Startups, iniciativa que tem como objetivo de desenvolver a indústria da beleza por meio da tecnologia, 10 startups foram selecionadas. São elas: B2Mamy, Belong Be, Curly Care, Dita Cuja, Gloss Express, Gloria Beauty, Gofind, Instanteaser, Price Survey e Wecare Skin.

07/05/24

Imagem: Startups do Cubo Itaú recebem R$ 2,8 bilhões em investimentos

Ao longo de 2023, foram realizadas 140 rodadas de investimento nas startups do Cubo Itaú, hub de fomento ao empreendedorismo tecnológico. As empresas captaram mais de R$ 2,8 bilhões, com uma média de R$ 4 milhões por rodada. As startups Gringo, com R$ 150 milhões, Órigo Energia, com R$ 250 milhões, e Digibee, com R$ 300 milhões, foram alguns dos destaques no ano. Em relação a faturamento, houve um crescimento médio de 25,8% por startup. A expectativa do hub é que em 2024 a maioria das empresas dobre o seu faturamento.

28/02/24

Imagem: Grupo Boticário acelera startups de varejo e beleza

O Grupo Boticário realiza a 4ª edição do seu programa de aceleração de startups. Para a edição deste ano, a companhia procura até 10 startups que atuem nos segmentos de beleza e varejo, que estejam com o produto validado e em fase de operação ou tração. Os negócios interessados podem se inscrever até dia 08 de fevereiro no site do projeto. Com cinco meses de duração, entre maio e setembro, o programa oferece uma imersão no ecossistema de beleza e varejo do Grupo Boticário e oferece trilhas de conhecimento, palestras e conteúdo com especialistas, além de mentorias personalizadas.

16/01/24

Imagem: Desvendando as distinções entre empresas tradicionais e startups

Empresas tradicionais e startups desempenham papéis vitais na economia, mas suas dinâmicas operacionais diferem significativamente. A compreensão da distinção entre esses dois modelos revela-se crucial para direcionar adequadamente a trajetória do negócio, assegurar investimentos e recursos e alcançar os objetivos propostos. Empresas tradicionais são organizações estabelecidas com uma estrutura sólida e uma presença consolidada no mercado. Elas costumam operar com modelos de negócios testados pelo tempo, sustentados por processos bem definidos e hierarquias estruturadas. A busca pela estabilidade e previsibilidade é uma característica marcante desse modelo.

04/12/23

Imagem: Plataforma da Nestlé lança desafio para startups

O Panela Nestlé, plataforma de inovação aberta da companhia, lança sua quarta rodada de desafios para startups. O objetivo é buscar parceiros para a criação de soluções que vão de personalização de produtos a novos modelos de negócio. Dentre os temas de atuação abrangidos pelos desafios, destacam-se o desenvolvimento de um conceito de caixa de bombons personalizada para as marcas Nestlé e Garoto; a criação de um serviço Moça de apoio a empreendedores doceiros; e a elaboração de um modelo de negócio para a venda de café da marca Nescafé Dolce Gusto NEO atrelada ao empréstimo da máquina.

15/06/23

Imagem: Brasil soma 380 startups de varejo ativas

Um novo levantamento da Liga Ventures, em parceria com a PwC Brasil, mapeou 380 retail techs no país. Dentre as principais categorias de atuação das startups no segmento varejista, estão: comunicação e relacionamento com o cliente (11,05%), gerenciamento de loja (7,63%), análise de dados (6,32%), meios de pagamento (6,32%) e criação/personalização de e-commerce (6,32%). A lista também contempla os segmentos de gestão de estoques (4,47%), experiência do cliente (4,47%), sustentabilidade (3,68%), fidelização do cliente (3,42%), lojas autônomas (3,16%), colaboradores (3,16%), logística (3,16%) e chatbots (3,16%).

26/05/23

Imagem: Após boom de crescimento, startups desaceleram com contexto macroeconômico

Anos consecutivos de crescimento em aportes levaram as startups a um nível de amadurecimento significativo no Brasil, com a atuação das empresas de tecnologia em diversos segmentos. No entanto, fatores como taxa de juros elevada e guerra na Ucrânia têm desafiado o setor e contribuído para a interrupção desse crescimento, que deve ser retomado em médio prazo, segundo Eduardo Fuentes, head do research do hub de inovação Distrito. "O setor passou por um momento de bastante desenvolvimento, com várias soluções. Hoje, o ecossistema é maduro e tem muitos investidores, aceleradoras e incubadoras", analisa Eduardo, em entrevista exclusiva ao Jornal Giro News.

09/05/23