Pular para o conteúdo
Imagem em destaque

Plano de Expansão da Tigre Mira Aquisições

Tigre Feroz em 2017

A Tigre, fabricante de tubos, conexões, portas, janelas e ferramentas para pintura, projeta retomar seu crescimento em 2017. Após queda de quase 5% no faturamento do ano passado em relação aos R$ 3,36 bilhões de 2015, a expectativa da empresa é crescer de 4% em volume e 9% na receita, no Brasil, e elevar de 6% em volume e 13% no faturamento, incluindo os negócios fora do país. As mudanças no cenário econômico, como a queda de juros, a redução da inflação e abertura de crédito imobiliário animam as projeções da Tigre no país. Fora do Brasil, a expansão continuará como meta, principalmente nos países andinos. A empresa reduziu a jornada de seus gerentes e passou por redução do quadro de pessoal, em 2016. Apesar da comercialização do varejo ter se mantido estável, a queda do faturamento ao longo do ano, foi puxada por vendas para as construtoras e para infraestrutura.

Aquisição
Recentemente, a Tigre anunciou a compra do controle da Fabrimar, empresa de metais sanitários, que faturou R$ 125 milhões em 2015. A Tigre visa crescimento a longo prazo com o novo segmento, visto que a Fabrimar tem a mesma base de clientes por oferecer produtos que englobam a condução de água. Segundo a Tigre, a empresa tem produtos da parede pra dentro, e metais são a continuação da parede para fora. No entanto, a empresa não definiu se as marcas Tigre e Fabrimar serão utilizadas nos mesmos mercados ou atuarão em regiões específicas. A Tigre segue focada em novas aquisições relacionadas à conservação de água, ao tratamento de efluentes e a fontes de energia renovável.

06/02/2017

Compartilhar

Escrito por Evandro Barbosa

Notícias em destaque